Grandes Destaques


VINHAIS

Bombeiros de Portugal choram a morte de mais dois operacionais

VINHAIS-Bombeiros de Portugal choram a morte de mais dois operacionais

"A Liga dos Bombeiros Portugueses dirige sentidas condolências ao corpo de bombeiros, comando e órgãos sociais da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vinhais na sequência do grave acidente que vitimou dois dos seus operacionais e causa ferimentos em mais três, um deles com gravidade", foi desta forma que a confederação, em nota à comunicação social, lamentou a tragédia que roubou a vida a mais dois soldados na paz.
Neuza Guedes, de 36 anos, e Carlos Morais, de 22, morreram na sequência do despiste da viatura em que seguiam para o combate de um incêndio rural.
"Não obstante o presidente da LBP também o ter feito diretamente em contacto com o presidente da direção e o comandante do corpo de bombeiros, certo de exprimir todo o sentir que neste momento perpassa todas as mulheres e homens bombeiros", Jaime Marta Soares "entende ser o momento de testemunhar publicamente aos bombeiros portugueses em momento tão difícil o enorme respeito devido aos falecidos e feridos no trágico acidente e às suas famílias".
"A vida de um bombeiro é feita de riscos, de desafios, todos o sabemos. E, só por isso, são credores da admiração de toda a comunidade. Contudo, em muitas circunstâncias levam o risco e abnegação a tal ponto que pode por em causa as suas próprias vidas, como foi o caso", assinala o presidente da confederação.
"Curvemo-nos perante a sua memória e o enorme significado que o seu sacrifício mais uma vez veio expressar e demonstrar", pode ainda ler-se no mesmo texto. Também, Marcelo Rebelo de Sousa lastimou a morte dos dois Bombeiros e, numa mensagem publicada na página da Presidência, assinala ter contatado o comandante dos Voluntários de Vinhais "a quem manifestou a sua solidariedade pelas vidas perdidas no cumprimento de missão e endereçou uma rápida recuperação dos bombeiros feridos".
"Às famílias enlutadas, aos bombeiros de Vinhais e demais amigos" o chefe de Estado apresenta "sentidas condolências", assinalando, também, que esta "triste notícia patenteia o espírito de entrega e serviço ao próximo, presente nas bombeiras e bombeiros de Portugal".
Em comunicado enviado às redações, o ministro da Administração Interna, em nome do Governo, lamenta o sucedido e a perda das duas vidas. Eduardo Cabrita fala de "profunda tristeza" da morte dos dois bombeiros.
O dirigente endereçou "os mais sentidos pêsames à família, aos amigos, aos Bombeiros Voluntários de Vinhais, à Associação Humanitária de Bombeiros de Vinhais e aos Bombeiros de Portugal", e desejou o voto de "plena recuperação aos três bombeiros que ficaram feridos, um deles com gravidade, neste mesmo acidente".

Sofia Ribeiro
23.07.2021 | 11h56