Grandes Destaques


PAÍS

Governo dá um passo atrás

PAÍS-Governo dá um passo atrás

Portugal voltou a registar um número recorde de óbitos causados pelo Covid-19 subindo ao negro patamar de país do mundo com maior número de novos casos de infeção, alcançando um preocupante segundo lugar no número de mortes, por milhão de habitantes.
Com os hospitais a colapsar e o claro desrespeito pelo dever de confinamento, o Governo de António Costa, como era expectável, volta a apertar nas restrições de confinamento, que, entretanto, já entraram em vigor às 00h00.
Assim sendo, volta a ser proibida a circulação entre concelhos ao fim de semana, da mesma forma que é a permanência em espaços públicos de lazer, incluindo jardins. O Governo conta, ainda, com apoio das câmaras municipais para o encerramento de parques infantis e desportivos e frentes ribeirinhas.
O Conselho de Ministros extraordinário, de 18 de janeiro, acordou igualmente no impedimento do consumo de bens alimentares à porta de estabelecimentos ou nas imediações. Proibição, também, para as designadas “vendas ao postigo”, nomeadamente para as lojas de vestuário e as livrarias. As escolas mantêm o ensino presencial e os centros Atividades de Tempos Livres (ATL) voltam a abrir, já as universidades sénior e os centros de dia e de convívio fecham portas.
Conheça AQUI todas as medidas aprovadas pelo Governo “para fazer face ao estado atual da pandemia da doença Covid-19”, bem como o Decreto n.º 3-B/2021, de 19 janeiro que “altera a regulamentação do estado de emergência decretado pelo Presidente da República”.
Texto atualizado às 09h00 de 20 de janeiro 2021.

Sofia Ribeiro
20.01.2021 | 11h11