Grandes Destaques


LBP

António Costa recebe Fénix de Honra

LBP-António Costa recebe Fénix de Honra

António Costa foi agraciado com a Fénix de Honra da Liga dos Bombeiros portugueses por ocasião da inauguração do Museu Júlio Cardoso instalado na nova sede da confederação, no Paço do Lumiar, em Lisboa.
O primeiro ministro presidiu à cerimónia, contudo a distinção outorgada por Jaime Marta Soares destinava-se a reconhecer o apoio dado enquanto presidente da Câmara Municipal de Lisboa para que o Palácio de São Cristóvão, ainda que depois de grandes obras de recuperação, viesse a albergar a Casa dos Soldados da Paz.
António Costa não escondeu satisfação pela homenagem ao antigo autarca, mas foi como governante que deixou palavras de apreço aos bombeiros de Portugal no cumprimento nas suas mais distintas missões, sem esquecer o combate à pandemia em que estiveram e ainda estão na linha da frente.
Em dia de festa, foram, ainda, condecorados com o colar de Mérito da LBP, José Barreira Abrantes, José Lourenço Batista e Duarte Caldeira, antigos presidentes da confederação. A fénix de Honra foi, também, outorgada a António João Rodeia Machado, vice-presidente do conselho executivo da LBP; ao comandante António Carvalho, presidente da Federação dos Bombeiros do Distrito de Lisboa; a Pedro Lopes, antigo Diretor Nacional de Bombeiros; a Pedro Ernesto, comandante do quadro de Honra dos Bombeiros de São Pedro de Sintra e ainda à TVI e Calzenónia que se fizeram representar na cerimónia pelos CEO Luís Cunha Velho e Marco Melchior, respetivamente.
Também no recém-inaugurado polo museológico receberam o crachá de Ouro José Manuel Barbosa, antigo comandante do Batalhão de Sapadores do Porto; José Eduardo Raimundo, comandante do quadro de honra dos Bombeiros do Seixal e Teodósio Carrilho, secretário do Fundo de Proteção Social do Bombeiro.
A Nuno Cristino diretor de Logística, Suporte e Compras da Caixa Central de Crédito Agrícola Mútuo foi entregue o troféu Chama e a Fénix de Cristal distinguiu Jaime Marta Soares, Luis Miguel Baptista, mentor e responsável pela instalação do Museu Júlio Cardoso, o comandante Fernando Vilaça, provedor do associado da LBP e D. Américo Aguiar, bispo auxiliar de Lisboa, que nessa mesma cerimónia foi formalmente apresentado como capelão dos Bombeiros de Portugal. Ao longo dos anos, inicialmente sob o impulso do comandante Júlio Cardoso, a LBP recebeu a oferta de inúmeros objetos de interesse museológico que se mantiveram guardados até à criação de um espaço com a devida dignidade. Em memória deste reconhecido ativista da causa o novo equipamento recebeu o seu nome.
Este que será o último evento tendo como anfitrião Jaime Marta Soares estendeu-se ao salão nobre das novas instalações, onde numa cerimónia mais "caseira" o ainda presidente da confederação agraciou com a medalha dourada dos serviços Distintos os elementos que integraram, neste último mandato, o conselho executivo. Os colaboradores da instituição foram agraciados com um louvor pelo trabalho desenvolvido em prol da causa que nas suas mais distintas funções dignificam todos os dias, alguns há já mais de quatro décadas.
Apesar do enorme simbolismo esta foi uma cerimónia "singela de acordo com as atuais regras em vigor no âmbito da pandemia" que impôs um número muito reduzido de convidados.

Sofia Ribeiro
13.12.2021 | 17h17