Grandes Destaques


POLÉMICA

Nova novela da SIC passa uma “imagem distorcida dos bombeiros”

POLÉMICA

“Mesmo sendo ficção não pode valer” frisa a Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) que “está a analisar com preocupação a nova novela da SIC, “Amor, Amor”, afirmando-se “disposta a tomar uma posição perante a imagem distorcida que nela se pretende dar dos bombeiros portugueses”, e ameaça mesmo com “uma ação judicial”. Para já a confederação “aguarda esclarecimentos” da direção de Entretenimento da cadeia televisiva.
A polémica estalou porque a LBP alega que na recém-estreada telenovela “os termos em que os bombeiros são apresentados são altamente lesivos do seu bom nome, da sua honorabilidade individual e institucional e, também, da sua realidade operacional”.
A confederação considera que para além dos bombeiros serem “retratados de forma ofensiva, pejorativa, contra todas as regras que devem ser cumpridas na abordagem e no tratamento de um universo de mulheres e homens voluntários que servem o país e os portugueses”, o conteúdo da novela “atenta contra a competência reconhecida dos bombeiros, os princípios e disposições disciplinares pelas quais se orientam e cumprem e também as regras e protocolos operacionais que executam sempre que é necessário apoiar e socorrer todos os que necessitam da sua ajuda”.
Entretendo o “caso” alimenta e aquece as redes sociais tanto que o ator Renato Godinho na sua página oficial do Instagram já veio esclarecer que a telenovela da SIC “Amor, Amor” “como será fácil compreender, é uma obra de ficção”.
“Confundir identidades fictícias, personagens, retratos “caricaturais”, com visões pessoais ou institucionais sobre determinada pessoa, grupo, ou instituição, ou é infantil ou um ato de má fé́”, defende sustentando que mesmo falando em nome próprio afirma-se certo de que “todo o elenco, equipa técnica, produção, realização, autoria e o canal que emite “Amor, Amor”, têm bem a noção do papel fundamental que os Bombeiros representam na sociedade”.
Na mesma publicação deixa “um viva aos bombeiros” e agradecimentos aos Voluntários de São Pedro de Sintra que “acarinhou” e assegurou a formação dos atores.
Termina com “um abraço ao publico que sabe distinguir entre o bombeiro da telenovela e o herói que arrisca a vida para salvar outras”.

Sofia Ribeiro
08.01.2021 | 14h55