Grandes Destaques


INCÊNDIOS RURAIS

MAI assinala tendência de redução

INCÊNDIOS RURAIS-MAI assinala tendência de redução

A análise provisória relativa aos incêndios rurais entre 1 de janeiro e 31 de agosto, 2021 regista o menor número de incêndios da última década e segundo menor em termos de área ardida.
Segundo os dados do Sistema de Gestão de Informação dos Incêndios Florestais (SGIF), divulgados pelo Ministério da Administração Interna (MAI), em 2021 registaram-se 6.672 incêndios rurais que resultaram em 25.961 hectares de área ardida, o que traduz menos 47% de ignições relativamente à média anual da década (12.528) e uma redução de 68% de área ardida (79.947 ha).
Estes indicadores confirmam, ainda, a "tendência de redução registada nos últimos quatros anos", segundo assinala o ministério de Eduardo Cabrita. Quanto à dimensão dos incêndios rurais registados em 2021, é assinalado na nota à comunicação social, que "82% tiveram uma área ardida inferior a um hectare, registando-se 30 ocorrências com uma área ardida igual ou superior a 100 hectares – e apenas dois com área ardida igual ou superior a mil hectares".
Refira-se que, nos primeiros oito meses do ano de 2020, registaram-se 6.903 ocorrências, uma redução substancial em relação a 2019 (7.799) e mais ainda a 2018 (8.525). Em matéria de área ardida 2020 "estraga" a tendência de decréscimo com 38.735 hectares reduzidos a cinza, bem mais que em 2019 (28.516) até que em 2018 (36.923). Ainda segundo os dados do SGIF, no trágico e mortífero 2017 o fogo devorou 236.485 hectares de terra, o número grande da década, contudo 2012 apresenta-se cimeiro na negra estatística em termos de ignições (19.071).

Sofia Ribeiro
02.09.2021 | 11h43