PUB

Capa do jornal "Bombeiros de Portugal"

Director: Rui Rama da Silva

terça-feira,

26/03/2019

20:32

HISTÓRIA RECENTE - Há 20 anos…

13/03/2019 11:51:28

                                                                                                     Pesquisa/Texto: Luís Miguel Baptista


1999. Velozmente, aproxima-se um novo século. Ao mesmo tempo, prevê-se, para a LBP, a entrada num novo ciclo de vida. Garantida é a passagem do testemunho, na sua liderança. Depois de 10 anos na presidência da Confederação, José Manuel Lourenço Baptista anuncia a sua decisão de não voltar a candidatar-se. Prepara-se a sucessão, procurando uma mudança consensual. A escolha recai, por unanimidade, na figura do Vice-Presidente do CE, Dr. Duarte Nuno Caldeira, que se candidata às eleições do XXXVII Congresso, reunido em Torres Vedras, de 27 a 31 de Outubro. 

NHPM_1.jpg

Ao Congresso, é apresentado um projecto que pretende “marcar um momento de viragem”, apostado em “revitalizar as estruturas inseridas na Liga e consensualizar soluções organizativas de inspiração reformista”. No âmbito das mesmas considerações, condensadas em forma de compromisso programático, destaca-se a opinião de que “a Confederação tem um crescente défice de participação interna, traduzida numa estrutura excessivamente centralizada e fechada sobre si própria”. Por essas e outras razões, defende a candidatura à mudança que “a equipa dirigente da Liga para o limiar do novo milénio terá de praticar uma liderança caracterizada pela clareza de objectivos, colegialidade de funcionamento, racionalidade nas atitudes e posicionamentos, fidelidade a princípios e inovação nas soluções”.

Por sua vez, o executivo em funções, que apoia a candidatura a sufragar, parte para o Congresso de Torres Vedras com uma convicção:

“Sem prejuízo da identidade e autonomia das estruturas dos bombeiros portugueses é imperioso abrir as portas à inovação organizacional, ao aprofundamento dos nossos valores e a novas formas de afirmação da instituição, junto da sociedade da qual emerge.”

E continuando, específica o seu ponto de vista:

“Importa continuar a defender a valorização do associativismo e do voluntariado que caracteriza a organização estrutural dos bombeiros portugueses, sem que esta orientação possa significar qualquer espécie de rejeição à procura de novas formas para o seu desenvolvimento e eficácia. É imperioso concluir uma base geral para um novo ordenamento da actividade dos bombeiros, acolhendo nele a afirmação do binómio Bombeiros-Municípios enquanto sustentáculo da segurança das comunidades e novo espaço de parceria do qual resulte um novo modelo de funcionamento da sua missão.”

ANHPM_2.jpgs eleições realizam-se, com pacificidade, no dia 30 de Outubro. Com apenas uma lista concorrente, são eleitos os órgãos sociais para o triénio 2000/2002. O Padre Dr. Vítor Melícias Lopes (ABV Lisboa) mantém-se na presidência da Mesa dos Congressos. Ao Conselho Executivo, Conselho Fiscal e Conselho Jurisdicional passarão a presidir, respectivamente, o Dr. Duarte Nuno Caldeira (ABV Agualva-Cacém), Eng.º José Manuel da Silva Torres (ABV Amarante) e Dr. José André Canhoto Antunes (ABV Setúbal).

Em ambiente eleitoral, o CE manifesta-se:

“Confiamos nos homens que continuarão a honrar todos os que nos antecederam, na edificação deste valioso património de serviço público que é a Liga dos Bombeiros Portugueses.”

Na sessão de encerramento do Congresso, o Presidente do CE, José Manuel Lourenço Baptista, recebe das mãos do Presidente da República, Dr. Jorge Sampaio, o Crachá de Ouro da LBP, por “relevantes serviços prestados à Nobre Causa”. Antes, porém, aproveitando a circunstância da reunião dos legítimos representantes dos bombeiros portugueses, o ainda Presidente da Liga dirige uma mensagem de despedida e balanço dos 10 anos de liderança:

“(…) considero que cometeria um grave atropelo à minha consciência se não dirigisse ao universo dos bombeiros um forte ‘Bem Haja’ e um profundo e sentido ‘Obrigado’ ao incontável número daqueles que, tendo como ponto de partida o histórico XXVIII Congresso de Barcelos, realizado de 21 a 25 de Setembro de 1988, fizeram comigo uma das mais belas caminhadas no domínio do socorrismo e da solidariedade.

Ultrapassada que foi a então dolorosa fase porque havia passado a nossa Liga no ano que precedeu o Congresso de Barcelos – quiçá a mais grave da sua história – gostaria de confessar o meu grande orgulho por fazer parte de uma geração que impulsionou e ajudou a conduzir a Liga dos Bombeiros Portugueses ao patamar dos dias de hoje, tornando-a, reconhecidamente, numa das mais prestigiadas instituições da sociedade portuguesa.

À dignidade e ao trabalho, por vezes árduo e mal aferido em termos de dedicação e competência dos muitos dirigentes ou membros dos Comandos dos Corpos de Bombeiros, e também aos que investidos de responsabilidades nas nossas Federações ou nos órgãos centrais da nossa Confederação, ficar-se-á a dever, para sempre, o esforço de reanimação da consciência colectiva entretanto operada numa perspectiva universalista, ao longo da última década.”

NHPM_3.jpgA passagem do testemunho dá-se, efectivamente, no dia 8 de Janeiro de 2000, data da cerimónia de tomada de posse dos novos órgãos sociais da Confederação, que tem lugar nas instalações dos Bombeiros Voluntários de Vila do Conde, sob a presidência do Ministro da Administração Interna, Dr. Fernando Gomes.

No discurso de tomada de posse, o novo Presidente nomeia as grandes linhas estratégicas de acção, colocando as Federações no centro da actividade da Confederação: afirmar o binómio municípios-bombeiros, reestruturar os serviços mínimos de socorro através da institucionalização de grupos de bombeiros em regime de permanência, criar um modelo de formação pedagógica dos bombeiros, liderado pela Escola Nacional de Bombeiros (ENB), reformar o ordenamento jurídico vigente, sobretudo em matéria de planeamento e coordenação operacional, valorizar e reconhecer, socialmente, a missão dos bombeiros. 


                                                                                                                                                                           Artigo escrito de acordo com a antiga ortografia


Site do NHPM da LBP:

www.lbpmemoria.wix.com/nucleomuseologico

PUB