PUB

Capa do jornal "Bombeiros de Portugal"

Director: Rui Rama da Silva

terça-feira,

12/12/2017

21:49

Competição, camaradagem e partilha

01/06/2017 15:04:27


jornalbpmaio.JPGMaio é, por excelência, o mês do bombeiro. Um pouco por todo o País, a nível municipal, distrital ou regional, são promovidas iniciativas várias que permitem, não só dar a conhecer mas, também, reconhecer a relevante missão assumida por milhares de homens e mulheres norteados pelo lema “vida por vida”.

São muitas e variados os programas e as atividades mas ganham natural projeção nacional o Dia do Bombeiro Português e os Concursos Nacionais de Manobras, organizações da Liga dos Bombeiros Portugueses que fecham com chave de ouro um mês de festa que permite fomentar a proximidade com as populações, a valorização e a afirmação do bombeiro e, evidentemente, a troca de experiências e a camaradagem.

Exemplo dos mais salutares dos convívios são, em dúvida, os Concursos Nacionais de Manobras, um desafio para “aspirantes” e bombeiros feitos, homens e mulheres voluntários e profissionais, que transformam a competição numa oportunidade de novas aprendizagem, reencontros e de partilha. Ainda que todos aspirem à medalha de ouro, uma prestação menos conseguida é sempre um bom motivo para intensificar o trabalho, para treinar mais, para fortalecer o “espírito de equipa”, sempre importante na obtenção de bons resultados tanto em competição, como nos vários teatros de operações, assim como na vida.

Durante um fim de semana, os mais novos vivem momentos únicos, experienciam a autonomia sem supervisão parental, fazem novos amigos e deixam-se tocar pela causa. Desta forma, também, se acautela o futuro e promove o voluntariado. Que bonito foi ver o brilho nos olhos do pequeno Alex Raposo, da Ribeira Grande que aos 12 anos ostenta concentração, a postura e o atavio de um bombeiro, transbordando paixão pela causa. O futuro deste açoriano de palmo de meio é um incógnita, contudo será dentro ou fora do quartel um arauto dos bombeiros de Portugal.   

Também bombeiros, os voluntários e os profissionais, retiram o melhor da participação nos concursos nacionais que permitem muito mais que a competição, embora a disputa seja sempre aguerrida e mantenha acesas rivalidades antigas, que na realidade servem, tão só e apenas, para elevar patamares de exigência, reduzir tempos, testar a condição física e aperfeiçoar a técnica.

Para o êxito destas provas concorrem, não só o trabalho da organização, o empenho das entidades que nos diversos pontos do País acolhem anualmente a iniciativa, mas, sobretudo, o entusiasmo dos participantes que, há quase 40 anos, assegura o evento no programa de atividades da Liga dos Bombeiros Portugueses.

Seria no mínimo injusto não sublinhar aqui a entrega do grupo de trabalho da LBP que acompanhou esta enorme operação que envolve centenas de pessoas de vários pontos do país, bem como dos júris incansáveis numa missão ampliada, dentro e fora do campo de provas, antes, durante, e depois das provas. Estão todos de parabéns!

 

Sofia Ribeiro

PUB