PUB

Capa do jornal "Bombeiros de Portugal"

Director: Rui Rama da Silva

domingo,

15/09/2019

06:32

Põe tira e rapa

08/05/2019 15:54:30

Não sei se lembram de um jogo chamado “rapa, tira e põe? Ora aí para as bandas do Sul há quem o jogue ao contrário, ou seja, põe, tira e rapa. Senão vejamos a história que se conta por aqui e que tem a ver com Sintra.

Acho que é uma história inexplicável e que ninguém, aliás, a maioria não imaginaria que ia acontecer. História que conto, conforme me contaram.

Há lá para as bandas de Sintra uma empresa chamada Montes da Lua que desenvolve muitos projetos e gere palácios e parques locais.

Ao longo do tempo, e bem, a Câmara Municipal de Sintra, que é sócia da empresa, e a Montes da Lua têm disponibilizado muitos apoios aos bombeiros, porventura a única forma, por exemplo, de se reequiparem com viaturas e outras ferramentas. E assim tem sido a contento de todos.

E agora iria acontecer o mesmo, dizem-me, a cerca de 9 milhões de euros que iriam ser cedidos aos bombeiros para esse efeito e também para reforçarem os piquetes que já existem nos seus quartéis com o objetivo, também, de reforçar a proteção e vigilância à serra de Sintra.

À primeira vista tudo estaria combinado de feição. Satisfeita a Câmara e a empresa por corresponderem às necessidades dos bombeiros e estes, também satisfeitos, por disporem de parceiros interessados em ajudá-los.

Mas não há bela sem senão. E eis que se realiza a assembleia-geral da empresa onde, além da Câmara estiveram também presentes outras entidades oficiais, o próprio Estado, incluindo o Ministério das Finanças. E dizem-me que foi precisamente este que deitou por terra o combinado ao exigir a repartição de dividendos e sonegando o dinheiro que estaria destinado para o apoio aos bombeiros. Se for assim é uma vergonha. Como diz muita gente, trata-se de mais um caso em que são os cidadãos a precisar que alguém os defenda do Estado.

Amigos, pelos vistos, aqui não é “rapa, tira e põe”, mas “põe, tira e rapa”.

PUB