PUB

Capa do jornal "Bombeiros de Portugal"

Director: Rui Rama da Silva

sexta-feira,

04/12/2020

20:17

No mínimo caricato e de gargalhada

26/12/2019 20:01:56

Tenho todo o respeito pelos órgãos do Estado e tenho também a convicção de que eles próprios devem respeitar-se e fazer-se respeitar.

Refiro-me hoje à posição assumida recentemente pelo Tribunal de Contas sobre a estratégia de defesa da floresta. Fica-me a dúvida sobre se uma entidade que, como o nome indica (Contas), não estará a nadar para fora de pé emitindo opiniões que, salvo melhor opinião, estarão para além ou, pelo menos, na margem das suas competências principais.

De qualquer modo, não direi mais sobre isso salvo no que toca aos bombeiros e às suas associações.

Diz o Tribunal de Contas, sem que se perceba o porquê, que é necessário fundamentar e controlar os apoios concedidos às associações humanitárias de bombeiros. Seria bom aprofundar bem esta questão, nomeadamente junto do próprio Tribunal, já que mais parece estar a dar um tiro ao lado. De facto, do lado de cá, do lado das associações, as coisas são claras e transparentes, refletidas nas suas contas e apoiadas em documentos que fundamentam a aplicação dos apoios. Coisa diferente e que elogiaríamos, e que diz respeito direto a “Contas”, era o Tribunal investigar se os apoios dados são suficientes e adequados aos fins. Mas, infelizmente, e não sabemos as razões de tal omissão ou distração, o Tribunal não se debruça sobre tais questões.

O Tribunal de Contas diz também que quer ver clarificada a atividade desenvolvida pelas associações de bombeiros na proteção civil. Oh senhores do Tribunal de Contas, essa é que não.

Não conhecem o INEM, a ANEPC, as próprias câmaras municipais e as próprias associações para ali colherem a necessária informação qualitativa e quantitativa da atividade das associações de bombeiros?

Tenham dó. Se não sabem basta que perguntem. Mas que, depois não fiquem calados e que, como será justo, façam coro com os bombeiros sobre a demonstrada insuficiência de meios e recursos para tantas e tão variadas missões que habitualmente desempenham.

Uns dizem que isto é caricato. Eu acrescento com uma sonora gargalhada!

PUB